“se fosse de o todo nós falava

de o porque nenhumas coisa são

pero do que o eles necessita no agora de saber

vou talkar no modo fast”

Trecho retirado da fala de uma personagem integrante da Estirpe, de Nekropolis.

Video Divulgação

Sinópse do Espetáculo

Nekropolis é uma peça que retoma o tema da ação política no contexto altamente complexo do Brasil contemporâneo. Em sua narrativa, um grupo de indivíduos se congrega numa organização autodenominada Estirpe; excluídos, vivendo à margem (como muitos brasileiros), dedicam-se a desenterrar cadáveres - e com isso, trazer à tona os crimes impunes cometidos por um Estado negligente e por uma sociedade permissiva. Na montagem, o texto dialoga com uma dramaturgia musical que confronta, enfatiza, nega, questiona, sonha, cantando como num contraponto que procura frestas entre os espaços da palavra.

Ficha Técnica

dramaturgia musical, direção musical e direção geral: Gustavo Kurlat
texto/ dramaturgia: Roberto Alvim
preparação de ator: Luís Mármora e Mariana Senne
direção de movimento: Juliana Monteiro

Elenco:
Attilio Possar, Audrey Bessa, Aysha Nascimento, Carolina Nagayoshi Nogueira, Cleide Mariano, Eduardo Paiva, Flávio Rodrigues, Jefferson Matias, Leandro Evangelista, Luanda Eliza, Maria Cecília Mansur, Maria Cordélia, Milton Filho, Rafael Lemos, Sofia Botelho, Thaís Dias, Thaís Navas e Valéria Rocha.

sábado, 27 de fevereiro de 2010

Nekropolis Premiado

Nekrópolis ganha quatro prêmios no Festival Nacional de Piracicaba

O espetáculo musical Nekropolis, que encerrou o festival foi o destaque do FENTEPIRA 2009. O grupo recebeu sete indicações e recebeu quatro prêmios: Destaque para Elenco, Encenação, Dramaturgia e Projeto Sonoro.